quinta-feira, 6 de setembro de 2012

[Olea europaea] Oliveira #2

Esta oliveira está comigo desde 2009. Nesse Verão, o Carlos Brandão esteve cá em baixo e estive com ele a visitar o Eduardo Silva do CBA. No dia seguinte, eles foram apanhar uns yamadori mas eu não pude ir com eles pois estava a trabalhar. A meio da manhã, o Eduardo apareceu-me com esta oliveira com a base cortada a direito, sem qualquer raíz, enrolada num pano molhado. Ficou lá durante o resto do dia e apenas quando cheguei a casa é que a coloquei numa caixa de plástico que tinha para lá.





Rebentou bastante bem e com imenso vigor, de modo que em 2010 levei-a à aula do Rui Ferreira em Setembro onde foi feita uma primeira selecção e posicionamento de ramos.




Em Março de 2011, foi transplantada e colocada num novo vaso. Tinha feito imensas raízes e o vigor que apresentava dava a entender que iria recuperar bastante bem e lançar um bom crescimento nesse ano. No entanto, apanhou uma doença qualquer (não sei se foi fungo ou bactéria) e perdeu praticamente a folhagem toda secando inclusivamente alguns ramos e tendo existido uma retracção substancial da seiva noutros. Felizmente, em finais de Setembro/Outubro recomeçou a brotar.




Neste ano fez um bom crescimento no primeiro semestre e rebentou por todo o lado. Como estava já com bastante vigor, levei-a para uma nova intervenção na aula de Agosto com o Rui Ferreira. Após observar bem a planta, ele sugeriu mudar a frente, tomando como referência a anterior traseira e rodando ligeiramente 30º no sentido dos ponteiros do relógio. Optou-se por cortar igualmente o anterior topo, construindo uma árvore mais baixa e compacta. Reconstruiu-se a ramificação e agora penso que é uma planta com mais futuro. Resta ainda muito trabalho de desenvolvimento da folhagem e ainda de trabalho de madeira morta, mas estamos cá para isso!




2 comentários:

Rui Ferreira disse...

Que coisa tão feia !!!! Fogo!!!LOL

Nuno Encarnação disse...

Quer dizer, primeiro são aquelas conversinhas mansas para me convencer a cortar e agora já é uma coisa feinha??!!

A ver se ainda dizes isso quando ganhar o Noelanders daqui a uns 5 anos.