sexta-feira, 14 de maio de 2010

Pinheiro silvestre #1

Este é um projecto com o qual tenho gostado bastante de trabalhar. É um pinheiro silvestre que me foi oferecido pela Tita, colega do CBA, em 2008.

Não é uma planta por aí além, pois é um pinheiro jovem e com bastantes defeitos, mas tem servido para eu aprender e treinar algumas das técnicas a aplicar com os pinus de modo a possibilitar aventurar-me futuramente com outras árvores de maior qualidade.

Esta é uma imagem da planta poucos dias após me ter sido oferecida.




Foi transplantado no ano passado numa mistura de akadama, kyriu e leca. Não lhe mexi após o transplante, tendo apenas feito uma selecção de brotos em Novembro. A sua resposta este ano foi fantástica, com brotos por todo o lado, mesmo em ramos fracos e que eu pensava que iam acabar por morrer mais cedo ou mais tarde.






Agulhas novas num ramo fraco:




Agulhas novas noutro ramo fraco:




Em princípio, vai parar ao curso com o Rui Ferreira na aula de Setembro para começar a ser trabalhada.

2 comentários:

Rodrigo Sousa disse...

Viva Nuno.

Está provado.
Bem tratado,não é uma especie proibida aqui nesta região..
Estou como tu,vou-me aventurar nesta especie,que é a minha predileta,sem a menor duvida.Tenho as sondas todas ligadas para alguns.
Só tenho um de experiencia e parece estar a adorar os nossos Algarves.(Espero não estar a falar cedo demais).

Nas fotos que fizes-te, nota-se bem que está de pedra e cal,para ser um Bonsai daqueles que dá gosto criar de "pequeninos".O que tem bastantes vantagens e dá bastante alegria..

Sorte com ele,e vai mostrando a evolução.

Um abraço
Rodrigo

P.s.Parabéns pela classificação no concurso do CBA,já estive a ver as fotos.

Nuno Encarnação disse...

Grande Rodrigo!

Os pinheiros são árvores tramadas, mas assim que lhe pegamos o jeito a coisa canta de outra maneira.

Este silvestre tem respondido muito bem às intervenções e está com bastante vigor. Mas tembém tive o cuidado de planear bem as intervenções. É preciso termos algum cuidado com os pinheiros, principalmente depois de transplantados pela primeira vez, e não realizarmos várias intervenções de uma vez.

Agora acho que já me sinto pronto para investir num pinus mais exigente. Tenho de pesquisar bem, mas há alguns no Jardim Bonsai que me estão a atrair. Tenho de experimentar igualmente com um kuromatsu (pinheiro negro japonês).

P.S. Obrigado pelos parabéns, mas o que interessa foi a participação de todos. Espero que para o ano também estejas lá.

Abraço