quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Actualização do Hinoki - Setembro 2009

Aqui vai a actualização do meu hinoki que sofreu algumas alterações substanciais neste período.
Em Julho, resolvi fazer uma intervenção mais profunda no meu hinoki, motivado pelo facto de verificar que a folhagem começav a afastar-se cada vez mais dos ramos, crescendo apenas nas zonas terminais, enquanto que as interiores começavam a ficar cada vez mais enfraquecidas. Fiz então uma poda mais radical, cortando muita massa verde, de modo a tentar começar a construir a folhagem mais atrás e ter um crescimento mais equilibrado.Após a poda, coloquei a planta à sombra e tive o cuidado de borrifar com frequência ao longo do dia de modo a favorecer a ramificação. Infelizmente, a planta ressentiu-se e a folhagem começou a secar nos ramos que foram podados. Aqui está a imagem de como ficou.






Por ironia do destino, o único ramo que se manteve verde foi um ramo que não se enquadrava no desenho anterior, pois crescia paralelamente a outro, e que eu tinha mantido porque estava a ver se engrossava mais um pouco para posteriormente transformar em jin. Assim, comprova-se o facto de que às vezes deixar ramos a mais do que o desenho exige é uma garantia para o futuro, principalmente nas coníferas que não têm a mesma facilidade em lançar rebentos como as folhosas.Este enfraquecimento geral da árvore levou a que tivesse então que fazer uma intervenção mais profunda na planta, remodelando completamente o seu desenho, ou seja, deitar a baixo para construir tudo de novo. Assim, transformei a ramificação anterior em jin e usei aquele raminho sobrevivente para uma nova modelação. Aqui está o resultado final.




Agora o plano é adubar e cuidar para que recupere o vigor perdido. Já me tinha apercebido de que esta espécie se ia um pouco abaixo no Verão e que apenas na transição para o Outono é que recupera algum vigor. Se calhar devia ter-lhe mexido apenas nesta altura, mas a verdade é que não estava muito contente com o seu desenho e apenas me aventurei mais na poda porque, se não resultasse, já tinha justificação para remodelar toda a árvore. Agora penso que o desenho resulta melhor, a árvore compactou e de um moyogi passou para um literati shohin que apresenta melhores possibilidades de evolução. No próximo transplante, precisa de um vaso novo e de um reposicionamento para mostrar a melhor frente.

3 comentários:

João Pires disse...

Olá Nuno,

Eu gosto mais assim! Bem sei que o caminho fica mais longo... mas, a meu ver, melhor! Mais proporcional, com mais pontos de atracção à vista... enfim, por vezes andar para trás significa exactamente o oposto ;)

Abr.
João

Nuno Encarnação disse...

Viva João,

Para mim ficou melhor como base de trabalho. Agora é ver se recupera ao nível do vigor e não perde mais folhagem, mas até agora está a aguentar-se bem.

Um abraço e obrigado pelo comentário!

saikoi disse...

viva Nuno,sem duvida que ficou a ganhar e muito mais agradavel,boa continuação para este e restantes projectos.
abrç e um bom natal*
Pedro.N